segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009


Eu me perdi


Eu me perdi na sordidez de um mundo
Onde era preciso ser
Policia agiota fariseu
Ou cocote

Eu me perdi na sordidez do mundo
Eu me salvei na limpidez da terra

Eu me busquei no vento e me encontrei no mar
E nunca
Um navio da costa se afastou
Sem me levar
(Sophia de Mello Breyner Andresen)

1 comentário:

  1. parabéns pelo espaço onde se pode ler poesia do melhor que existe por este país.

    abraço

    ResponderEliminar